quarta-feira, 22 de março de 2017

A BELA E O MONSTRO


Mal soube que o filme A Bela e o Monstro estava a ser refeito fiquei a contar os dias para que chegasse às salas de cinema. 
Sempre tive um carinho especial por esta história da Disney pois conseguiu que o amor ultrapassasse tudo o que é físico e materialista e trouxe-nos uma história onde o que realmente importa é o interior e os valores pessoais. 
Mas fazer remakes de grandes filmes é sempre uma tarefa complicada e, apesar de toda a ansiedade, estava com um pouco de receio do que iria sair dali. 



O filme está bastante fiel ao original (1991) o que eu achei que foi um super ponto a favor. 
Os produtores conseguiram ser muito fiéis ao original. Na verdade, foi uma das adaptações mais bem-feitas que já vi. Cenários, gestos, músicas e falas: tudo o que nos marcou na infância está presente ali.

Há também cenas novas e algumas músicas novas mas, a meu ver, acho que se enquadram muito bem no filme e fazem-nos entender coisas que até então não sabíamos. Sempre tive muita curiosidade em compreender o que acontecerá às mães das princesas, o que nunca nos era explicado! Nesta nova versão de 2017 finalmente compreendemos o que aconteceu à mãe da Bela tornando, assim, o filme mais rico! 
Tem mais coisas que nos explicam e que finalmente vemos mas que não posso, de todo, contar-vos pois estaria a tirar-vos as surpresas do filme! 


O elenco do filme está muito bem conseguido pois as personagens da animação e as do filme actual estão bastante harmoniosas, tanto em aspecto visual como psicologicamente. 
Desde a fantástica Emma Watson que, a meu ver, não poderia ser outra pessoa a interpretar a inteligente e perspicaz Bela, ao machista Gaston (interpretado por Luke Evans). Não poderia não falar nos objetos do palácio que, sem dúvida, dão bastante força às cenas pelas suas personalidades (Ewan McGregorIan McKellen e Emma Thompson)


Só vos posso dizer para assistirem! Tenho a certeza que vão gostar imenso e que as cenas e banda sonora vos vão transportar até aos dias da vossa infância. 
Quando sair o dvd tenho a certeza que vou querer comprar, para ver e rever! 

Com certeza que toda esta espera valeu a pena!  


Catarina Pinto

1 comentário:

  1. Tenho que ir ver! Na minha infância vi esse filme milhares de vezes. Ainda tenho a cacete e tudo (que antigo ahah)!
    Gostei muito do post.
    Beijinhos, Cappuccino de avelã

    ResponderEliminar